Justiça por Joca

❗Jocas são seres vivos, não bagagens❗

Não foi um simples extravio de bagagem de São Paulo para o Ceará: Joca era um cão Golden Retriever de 5 anos, manso, que simplesmente não suportou as 8 horas de viagem/ tortura ao invés de duas – no porão bagageiro da Gol, escuro, gélido, sob o ronco atordoante dos motores do avião. O coraçãozinho dele não suportou. Morreu após passar horas de pavor, de sede e frio.

A Gol lamentou – como sempre- o ocorrido. Mas não basta.
O presidente Lula manifestou um protesto e cobrou da Gol e investigação pela ANAC.
Mas isso também não basta.

Para a BastAdotar, o que tem de ser feito, além da investigação e punição de todos os envolvidos da Gol, desde os que ordenaram o desvio “da carga” até os que se negaram a dar-lhe água sob o sol quente entre os dois longos percursos, é uma regularização das leis que regem este tipo de transporte de animais não-humanos. Eles têm de ter direito a ir na cabine, como passageiros, sem distinção entre cães-guia, acompanhantes, raça ou tamanho, mesmo que seja estabelecida alguma divisória; as empresas precisam ter veterinários de plantão para exame desses passageiros. No caso de algum erro de percurso, algum atraso na viagem, os animais deveriam ir para um hotel de cães ou clínica veterinária. Precisam da mesma atenção dispensada aos seres humanos.

A BastAdotar lamenta profundamente a morte tão triste de Joca nessas horríveis condições, e se solidariza com o seu tutor, João Fantazzini, que o amava tanto e devia a ele, inclusive, a sanidade mental em tempos de pandemia.

Fique em paz, Joca.
Força e serenidade, João.

#justiçaporjoca #animaisnaosaobagagens #transporteaéreoparaanimais #animaisnaosaocoisas #joca #luto #bastadotar #respeitoaosanimais

Mudanças

Hoje, dia 12/04/2024, às 18h30 em primeira chamada, a Diretoria, Assessores e Membros do Conselho Fiscal se reunirão para discutir a mudança de local de funcionamento do abrigo. A proprietária do atual imóvel vendeu o terreno para um empreendimento imobiliário e, infelizmente, teremos que encontrar novo pouso.

Evento de adoção PETZ

No dia 06/04 estaremos na loja PETZ na Av, Presidente Carlos Luz, nº 710 para um importante evento de adoção e sua presença é indispensável! Leve muito amor e vontade de adotar um amiguinho!

A importância da adoção de animais em condições de perigo!

 Este é o relato de uma de nossas seguidoras em redes sociais deu para um resgate realizado de um gatinho de nome Jasper em condições deploráveis pelo fato de viver nas ruas, orientamos a ela a importância da adoção de um animalzinho que pedia ajuda mesmo não vivendo numa ONG. Ela se convenceu de que ele precisava de prioridade e resolveu ficar com ele, mesmo após cuidados e todo amor de um lar, por ser positivo para FIV/FELV, não resistiu e veio a óbito😔😔:

 

“- Oi Silvana, bom dia. Eu iria levar o Jasper para castrar. Porém, infelizmente ontem, quando acordei, o Jasper havia tido uma convulsão durante a noite e estava em coma. Tentamos levá-lo aí veterinário, mas ele deu o último suspiro e se foi. 😔😔😔 ficamos arrasados. Muito obrigada pelo seu auxílio e atenção. Quando retornarmos de viagem queremos passar na Bast para adotar um gatinho.”

 

Quando um animalzinho vier a você, não vire as costas, dê a ele a chance de conhecer o amor e aquilo que chamamos de Humanidade!

Evento Stock Car

Nota a comunidade

A Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) manifesta grande preocupação com a
condução do processo de organização do evento Stock Car em Belo Horizonte, prevista para
ocorrer no entorno do estádio Mineirão, em agosto do presente ano, sem que se tenha sido
estabelecido um amplo diálogo entre os organizadores e o poder público municipal com a
Administração da Universidade e a comunidade universitária, que tomou conhecimento dos
acordos pactuados para a realização do evento por meio da mídia.
Atenta às diversas manifestações contrárias à realização do evento na Pampulha, tanto da
comunidade universitária quanto dos moradores da região, a UFMG compartilha das
preocupações da sociedade em relação à discussão pública e aos impactos previstos na vida não
apenas das pessoas e animais da região, mas de toda a cidade de Belo Horizonte. Nesse sentido,
ressalta a inadequação do local proposto para um evento dessa natureza e a necessidade de se
considerar opções disponíveis.
A instituição tem ciência de que os impactos do evento na UFMG serão enormes, afetando
não apenas as unidades mais sensíveis, como a área hospitalar na qual se localiza o Hospital
Veterinário, os biotérios de criação de animais, a Estação Ecológica e o Centro Esportivo
Universitário, bem como todas as atividades de ensino, pesquisa e extensão da Universidade, além
de aspectos relacionados a acesso, desconforto, impacto ambiental, bem-estar dos animais e
deslocamento das pessoas.
Compreende ainda que faz parte de seu papel social e educacional pesquisar, analisar e
propor formas para garantir o direito de bem viver em um ambiente seguro e legalmente protegido
pelos mecanismos institucionais. A universidade estimula o diálogo e participação coletiva para
uma ação conjunta e solidária na busca de soluções compartilhadas pelos diversos agentes sociais.
Por isso, recebeu com estranheza e espanto o corte de 55 árvores no entorno do Mineirão, sem
qualquer aviso prévio ou diálogo, iniciado no dia de hoje, e cujo impacto ambiental para as
comunidades locais é imensurável.
A Universidade tem acompanhado, com enorme apreensão, o ainda incipiente debate
público em torno dessa pauta – sobretudo no aguardo do imperativo diálogo com o poder público
municipal, na expectativa de que as complexas questões como a preservação do meio ambiente,
do bem-estar, do acesso, da segurança e da limpeza da região sejam contempladas. Os alertas
emitidos pelas vozes da universidade e da cidade, já compartilhadas com a organização do evento
e com a Prefeitura de Belo Horizonte, precisam ser convertidos em respeito a essas vozes e em
ações concretas.
A UFMG reforça seu compromisso com sua comunidade e com a defesa dos valores que
construíram a história desta casa em seus quase 100 anos de vida. A Instituição permanecerá
atenta e vigilante, em busca de soluções que preservem o importante legado da região da
Pampulha e de nossa Universidade para a nossa cidade. Os interesses da Universidade e o bem estar
da nossa comunidade e da população de Belo Horizonte estão no centro de nossas
prioridades e esperamos que estejam, igualmente, na mente e nos corações daqueles a que cabem
as tomadas de decisões acerca deste tema.
Belo Horizonte, 28 de fevereiro de 2023.
Sandra Regina Goulart Almeida                                                   Alessandro Fernandes Moreira
Reitora                                                                                                    Vice-Reitor